Apoio:


sábado, 9 de janeiro de 2010

Fazendo novos planos; CuritiBahia 2008/2009

Após a Expedição para o Chile no verão de 2007/2008 não demorou muito para que outros caminhos fossem cogitados para uma nova aventura. Aramis, companheiro na viagem ao Oceano Pacífico, logo se encarregou em planejar uma audaciosa jornada. O destino dessa vez era pedalar de Curitiba até Salvador na Bahia, perfazendo o trajeto em quase sua totalidade através do litoral brasileiro, ou seja, uma viagem, que no mínimo seria marcada por paisagens magníficas e culturas que ainda carregam em seu cotidiano, traços de seus antepassados, estes por sua vez, oriundos de outros países, sobretudo, do continente europeu e africano, que vieram ao Brasil por diversos motivos, pelos quais, não nos cabe simplifica-los no momento.

A princípio fui convidado a participar da CuritiBahia, como intitulou seu mentor. Mas seria muito difícil levantar recursos financeiros durante o ano, uma vez, que destinei todo esse período para estudar de modo integral. Portanto, não confirmei minha participação. Durante a maior parte de 2008, minhas pedaladas se destinaram as trilhas de Marechal Rondon e o deslocamento quase diário até à universidade e algumas poucas viagens pela região. Mas estava em movimento, com um bom condicionamento físico.

Os meses foram passando e surgiu uma oportunidade imperdível. Na internet encontrei uma ótima bicicleta em leilão, consegui arremata-la a um excelente preço. Sem querer desfazer da minha Magrela Guerreira, mas agora eu estava com uma bicicleta superior, no que diz respeito à qualidade de suas peças, inclusive, com um peso muito menor. Comprei a GTS Laser parcelada em algumas vezes.

Depois de muitos meses apenas estudando, a vontade de cair na estrada foi crescendo, precisava apenas de recursos financeiros. Foi quando tive a seguinte idéia, vender a bicicleta adquirida recentemente e viajar com o dinheiro provindo de sua negociação. Desse modo, poderia participar da CuritiBahia com a minha antiga Magrela Guerreira. Não demorou muito e consegui vender a bike também pela internet. O comprador, um ciclista de Mato Grosso que também se tornou adepto do cicloturismo.

Com a negociação ocorrendo sem problemas, agora eu tinha uma grana, que não era muita, para aceitar o convite de pedalar pelo litoral brasileiro. Faltando menos de dois meses para o início da CuritiBahia, confirmo minha presença. Tinha pouco tempo para deixar tudo preparado, até mesmo, ser aprovado direto em todas as matérias na faculdade, algo que não foi fácil, mas com muito esforço consegui.

O planejamento da viagem foi em sua totalidade feito pelo Aramis, que marcara a data de saída para 26 de dezembro de 2008, após passar o natal em Curitiba. Resolvi ir para a capital paranaense alguns dias antes do embarque e conhecer a cidade. Fique esse tempo na casa do Aramis onde fui muito bem recepcionado, principalmente pela sua mãe que ofereceu uma excelente hospitalidade.

Teríamos a companhia de mais um ciclista durante a viagem, Daniel do Rio Grande do Sul, que tinha como pretensão pedalar de Porto Alegre até o Rio de Janeiro, com possibilidades de seguir em frente dependendo do tempo disponível. Chegaria ao Paraná nas vésperas do Natal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário